terça-feira, 31 de outubro de 2017

PROTESTO EM FRENTE DELEGACIA PEDINDO A LIBERDADE DE SUSPEITO DO HOMICÍDIO EM PARAMBU

Familiares protestam e dizem que rapaz que está preso acusado de homicídio é inocente

Na manhã desta segunda feira, 30, dezenas de pessoas se reuniram na frente da Delegacia Municipal de Parambu para protestar contra a prisão do jovem Ronildo Noronha Gomes de 24 anos, acusado pela polícia de ter envolvimento no crime de homicídio que vitimou o Bruno John Bernardes de Araújo, 19 anos, o Gordinho, fato ocorrido na noite de quinta feira, 26, na Rua Francisco Evangelista Bairro Beleza. Ronildo foi preso na mesma noite do crime, na localidade de Puiu onde reside, foi conduzido à 14ª DP de Tauá onde foi flagranteado como sendo um dos autores do crime, porém, familiares e pessoas da localidade afirmam que no dia do crime, o jovem passou o dia todo trabalhando e à noite permaneceu por todo o tempo sem se ausentar de um bar que possuiu na localidade.

Nesta manhã, na frente da Delegacia de Parambu, familiares, amigos e pessoas da localidade exibiam cartazes pedindo a soltura do rapaz e afirmando que o mesmo está preso injustamente. “Eu e todos da localidade estão de testemunho e prova que o Ronildo não saiu de casa na noite do crime”, disse o Sr. Antônio Ferreira de Sousa, morador da localidade de Puiu. Familiares de Ronildo alegam que não há motivo que justifique a prisão do mesmo e dizem que é injusta a continuidade da prisão do rapaz.

Ao ser procurado pela nossa reportagem, o Delegado Municipal de Parambu Dr. Danilo Távora, responsável pelo inquérito, afirmou que há elementos que sustam a prisão do acusado, como o fato da vítima ter delatado o nome do acusado antes de morrer, uma briga envolvendo vítima e acusado uma semana antes, no qual um vídeo circula nas redes sociais e o fato do acusado possuir também uma moto preta, mesmas características da moto usada pelos criminosos. O delegado ainda afirmou que baseado nas informações do flagrante, a prisão de Ronildo foi convertida em preventiva pelo juiz. O delegado disse ainda que o acusado nega participação no crime e que foi feito exame residuográfico para constatar se Ronildo fez ou não uso de arma de fogo. O resultado deve sair nos próximos dias.

Em nota enviada à nossa reportagem, informando a prisão do acusado, a polícia civil ressalta que a motivação do crime teria sido pessoal, e não cunho político.

Do lado de fora da DP, familiares e moradores da localidade continuaram protestando e afirmando que em nenhum momento Ronildo se ausentou do bar que possuiu, na noite do crime, fato que segundo os mesmos, pode ser testemunhado por frequentadores do estabelecimento e por moradores da localidade. Familiares informaram que contrataram advogados para defender Ronildo e que vão provar na justiça que ele é inocente.

Texto do repórter Abraão Barros

0 comentários:

Postar um comentário