MULHER CAÍ EM GOLPE DE SUPOSTO PRÊMIO E DEPOSITOU SETE MIL E QUINTOS REAIS PARA OS ESTELIONATÁRIOS EM CINCO CONTAS DIFERENTES

fato foi registrado nesta sexta feira  16/02/2018, na cidade de Tamboril , quando foram envolvidas em um crime  de estelionato  as seguintes pessoas:

1° envolvida :. FRANCISCA HELENA VIERA SILVA , 36 anos, natural de Tamboril, agricutora, solteira, Residente na Rua João Pinto de Mesquita , Bairro Monte Azul - Tamboril.

2° envolvida.:.   FRANCISCA MARCIELIA DE SOUSA RODRIGUES, 25 anos, operadora de caixa , solteira, natural de Nova Russas, residente na Rua Franklin Cavalcante , Bairro Monte Castelo em Tamboril.

 Segundo a PM , o fato ocorreu por volta das   15:45MIN, na correspondência da lotérica V Torres, situada na Rua Franklin Cavalcante no Bairro Monte Castelo.  

Segundo informações da senhora Francisca Helena, um indivíduo ligou para a mesma e se identificou  como sendo um empresário da cidade de Tamboril, e que a mesma teria ganhado um prêmio ,  só que para ela receber esse prêmio a mesma teria que ir até a casa lotérica  depositar um valor em dinheiro.

Ao chegar na lotérica, a envolvida  que ainda estava falando  com o suposto empresário , repassou o telefone para a funcionária do caixa, onde a mesma fez 05

 ( cinco)  depósito em contas poupanças: PRIMEIRA CONTA - AGÊNCIA 3134 OP-013 CONTA 9336-,6

 ALLAN CRIST RABELO NOBRE , VALOR 1.500,00 REAIS

SEGUNDA CONTA: Ag 2558 Op - 013 conta 95239- 9

Francisco de Sousa viera 

Valor 1.500,00 reais

  Terceira: Ag 0750 Op - 013 conta 21773- 5

 Quarta : ag 3134 Op 013 conta 18 711- 8

CARLOS E.C. CAVALCANTE , VALOR 1.500,00 REAIS

 QUINTA CONTA: Ag: 3134 Op: 013 conta:11539-7 

FRANCISCO WALLEY FREITAS 

VALOR 1 .500,00 REAIS

Chegando a totalizar 7.500, 00(sete mil e quinhentos reais ), e ao perceberem que se tratava de um golpe  , as envolvidas  acionaram a polícia militar   a viatura 7331 composta pelo sargento Glaubio Campos, Sargento Neto e soldados J Matos e De Sousa,  foram até o local onde conduziram as envolvidas   para a delegacia de polícia em Crateús, onde foi feito boletins de ocorrência por portaria para ser investigado pela  polícia civil.

Repórter: Gonçalinho Rodrigues.

Postar um comentário

0 Comentários