ACUSADO DE TER ASSASSINADO COMERCIANTE EM SUCESSO SE APRESENTOU NA DELEGACIA DE CRATEÚS

Homicídio ocorreu na madrugada do último domingo 17/02/2019, dentro do Bar e Pousada Sucesso, localizada na Avenida Governador Valdemar de Alcântara no Distrito de Sucesso - Tamboril, quando foi assassinado: Raimundo Martins de Sousa, conhecido por Mudico, 65 anos.

Seu Mudico era separado, e morava sozinho, porém gostava muito de jogo de sinuca em seu comércio. Na noite do crime, um sobrinho da vítima teria ouvido um barulho dentro da casa da vítima, e ao ir verificar acabou se deparando com a vítima morta em cima da cama.

De imediato a polícia foi informada, e chegando no local, os policiais encontraram dentro da casa de Mudico, um aparelho celular, uma camisa e um par de sandálias.
O que chamou atenção, é que logo de início, o celular foi identificado como sendo do Cimar, que reside também em sucesso.
Na mesma noite, os policiais foram até a casa da senhora Diana, que trabalhava na casa de Mudico, e por sua vez , Diana relatou que Cimar tinha sido a última pessoa a ser vista na casa de Mudico antes da vítima ser encontrada morta .


O perito do IML contatou que a vítima foi morta com 12 perfurações a faca.
Com a prova material em mãos, e diante das informações os PMs passaram a procurar o acusado mais este não foi localizado.
Já o material encontrado no local do crime (celular, camisa e chinelo) foram entregues na delegacia de polícia em Crateús.

Apresentação do acusado:.   Já na tarde de ontem segunda feira (18/02/2019), ou seja, um dia após o homicídio, o acusado se apresentou acompanhado de um advogado, de livre espontânea vontade na delegacia de polícia civil em Crateús.


Na Delegacia, Cimar foi ouvido e segundo o delegado, o mesmo   confessou a autoria do crime, porém alegou legítima defesa.
Como o acusado se apresentou espontaneamente e não existia nem um mandado de prisão contra Cimar, o mesmo acabou sendo liberado.

Segundo o Delegado Dr Thiago Tatagiba da Delegacia de polícia civil de Tamboril (que está a frente do caso ), disse a nossa reportagem que o crime já foi totalmente elucidado, e que o que teria motivado o crime, teria sido uma dívida de jogo de sinuca que o acusado estaria devendo a vítima. Cimar segue em liberdade, porém aguarda a justiça se manifestar sobre o ocorrido.

FONTE IPAPORANGA NOTÍCIAS 

Postar um comentário

0 Comentários