GUARACIABA DO NORTE: MULHER E BEBÊ MORREM DURANTE PARTO EM HOSPITAL NO ESTADO DE SÃO PAULO, FAMÍLIA ACUSA NEGLIGÊNCIA HOSPITALAR

Uma jovem natural de Mocambo, distrito de Guaraciaba do Norte morreu durante parto em São Paulo. A família da jovem, que reside atualmente na Vila São José, em Diadema, São Paulo, acusa o Hospital Municipal da cidade, mais conhecido como Piraporinha, de negligência pela morte de mãe e bebê. 

Sob forte comoção, a adolescente Vitória Ferreira de Oliveira, de 15 anos, que estava grávida de 32 semanas (oito meses), foi enterrada neste sábado (25/01) . A jovem foi levada ao Hospital Piraporinha e a família acusa a equipe médica de “negligência pela morte de mãe e bebê”.  O velório de Vitória começou nesta sexta-feira (24/01) à noite, no Cemitério Municipal de Diadema, onde houve o sepultamento às 11h.

Parentes afirmam que o hospital  ignorou os apelos da família para a realização cesariana na adolescente, com urgência. Houve registro de BO (Boletim de Ocorrência). Na polícia, marido da jovem, o rapaz Gabriel Lima da Silva, 21 anos, afirmou que houve “acompanhamento pré-natal na unidade de saúde”.

O BO diz que a possível causa do óbito da adolescente teria sido deslocamento de placenta e hemorragia pós-parto, de acordo com apontamentos no atestado médico. O boletim foi registrado como morte suspeita e encaminhado ao IML (Instituto Médico-Legal) para a realização de exames. Apenas daqui três meses o laudo estará concluído.

Segundo familiares, Vitória foi internada às 10h de quarta-feira (22/01), porque sentia fortes dores e contrações. Os parentes afirmam que a equipe de enfermagem teria deixado a gestante em observação, aguardando a dilatação, “induzindo o parto normal”. Um ultrassom foi feito e a informação é de que o coração do bebê não estava batendo.

Diante da constatação, foram realizados exames preparatórios para o parto, só que Vitória passou a ter hemorragia. De acordo com os parentes da adolescente, às 19h da quarta-feira, foram informados de que o bebê havia nascido morto e que Vitória foi levada para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

A família só foi informada sobre a morte de Vitória por volta das 11h de quinta-feira.


Os parentes e amigos tanto em São Paulo, como na região do município de Guaraciaba do Norte pedem a investigação do caso. Suspeitam de  negligência e pedem  justiça. 


A Prefeitura emitiu nota oficial na qual lamenta o fato e  disse que prestará assistência à família da adolescente

Leia a íntegra da nota:

“A Prefeitura de Diadema se solidariza com a família e lamenta o óbito da jovem de 15 anos, ocorrida na tarde desta quinta-feira (23/01).

A moradora deu entrada no Hospital Municipal de Diadema (HM), na manhã de quarta-feira (22/01), sendo encaminhada prontamente para o setor especifico do seu atendimento. Com evolução da internação, a paciente apresentou grave intercorrência clínica e, mesmo tendo sido garantidos todos os procedimentos previstos em protocolos, evoluiu para óbito na quinta-feira (23/01).

A equipe do HMD ressalta que os cuidados e procedimentos necessários foram realizados para preservar a integridade da menor. Visando garantir o sigilo médico da paciente assim como a privacidade da jovem, outras informações somente poderiam ser repassadas mediante autorização dos responsáveis.




Neste momento difícil, a Prefeitura está prestando assistência e disponibilizando as informações necessárias e solicitadas à família. A Prefeitura de Diadema, em especial os funcionários que acompanharam a jovem, lamentam e se solidarizam com a família, prestando a assistência necessária.”

Blog Professor Carlos Pereira 

Postar um comentário

0 Comentários