PRESA MULHER ACUSADA DE CAUSAR TUMULTO E LESIONAR POLICIAL NA CIDADE DE ARARENDÁ

Ocorrência aconteceu na noite de sábado 27/06/2020, por volta das 21h30min,  quando a senhora:. Maria Alves de Oliveira, 43 anos, viúva, assistente social, residente na Rua Francisco de Paula - Ararendá, acionou a polícia militar dando conta de um barulho em uma Residência próxima a sua que estava lhe incomodando. Os Policiais militares sargento Maximiano e SD Mourão foram até o local, foram desacatados pela proprietária da casa, a Jovem:. Francisca Francenilsi Ferreira Barbosa, conhecida como Flor ou Florzinha, 24 anos, balconista, solteira, Residente na Rua Francisco de Paula em Ararendá. Os policiais deram voz de prisão a mulher, resistiu a prisão chegando a lesionar o SD Mourão. Diante do tumulto causado, foi necessário ser chamado reforço policial de Poranga, bem como a Força Tática de Nova Russas, para ajudar na ocorrência. Após ser dominada e  presa, a jovem foi encaminhada para a delegacia de polícia civil em Crateús onde foi Autuada nos Artigos 129 parágrafo 12, ART 331 e ART 42 da LCP, porém o delegado árbitriu a fiança no valor de 1.500 mil e quinhentos reais que foi pago pela balconista a qual em seguida foi liberada. A mulher foi Autuada nos seguintes Artigos: Art. 129. Ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem: Pena - detenção, de três meses a um ano. Art. 331 - Desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela: Pena - detenção, de seis meses a dois anos, ou multa. Provocar alarma, anunciando desastre ou perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto: Pena – prisão simples, de quinze dias a seis meses, ou multa. Art. 42. Antônio Fontenele

Postar um comentário

0 Comentários